A mulher que assombrou o mundo das artes marciais está pensando na aposentadoria aos 30 anos de idade. Por quê?

Ela mostrou que o octógono também é território feminino. Neste espaço beleza e charme não fazem a menor diferença, o que conta mesmo é a expressão fechada, punho forte e muita técnica.

RONDA_CAPA.png

Primeira mulher campeã do UFC, com recordes impressionantes, Ronda tornou-se um dos maiores nomes do MMA, mas ela teve que conhecer os dois lados do esporte. Qual é o destino de Ronda, e o que aconteceu com essa lenda do esporte, você descobre aqui!

Infância e a Influência da Mãe

RON ROUSEY.jpg

Hoje famosa e conhecida por seu talento, Ronda aprendeu desde cedo o que é lutar. Quando tinha apenas 8 anos ela perdeu o pai que cometeu suicídio, e foi no esporte que ela encontrou forças para superar a dor. Sua mãe Ron Rousey ex-lutadora de judô, foi quem apresentou a pequena Ronda a arte marcial. No tatame ela deu os primeiros passos e aprendeu que a força mental era tão importante quanto a força física.

Participação no Pan e Jogos Olímpicos

RONDA_PAN_2007.jpg

Como judoca já impressionava a todos, aos 17 anos ela se classificou para a Olímpiada de Atenas, a norte-americana foi a atleta mais jovem a participar dos Jogos Olímpicos. Em 2007, desembarcou no Rio de Janeiro para disputar o Pan-americano, apesar da pouca idade, destacou-se por sua técnica e levou a medalha de ouro. Quatro anos depois em Pequim, um feito inédito: Ronda foi a primeira mulher americana a subir no pódio desde que a modalidade foi incluída nos Jogos, ela levou o bronze.

A descoberta do MMA

Ronda_ABRE.jpg

A vida no tatame estava consolidada, então ela resolveu dar um novo rumo na carreira e aventurar-se no MMA. Em 2011 fez sua primeira luta profissional, com uma vitória avassaladora por finalização aos vinte e cinco segundos de combate. Antes de chegar ao UFC, a carreira meteórica passou pela conquista do seu primeiro cinturão pelo extinto “Strikeforce”.

Fenômeno do UFC

RONDA_VALE.jpg

Rousey chegou ao UFC em 2012. Antes de fazer sua primeira luta na categoria máxima do MMA, ela já acumulava 6 vitórias em seu cartel. Recebeu do presidente do UFC, Dana White, o cinturão da categoria peso-galo, título que manteve com extrema competência durante 6 defesas de cinturão, nenhuma adversária foi capaz de ameaçar seu reinado, uma marca impressionante. Desde a estreia como profissional foram 12 vitórias consecutivas. Ronda chegou ao ápice e parecia imbatível.

Principais Adversárias

RONDA_MIESHA.jpg

Ao longo da carreira, ela enfrentou adversárias de várias nacionalidades, foram três canadenses, três brasileiras e sete americanas. Nenhuma oponente passou do primeiro round, as derrotas ou por eram finalização (especialidade da judoca) ou por nocaute, com exceção de sua compatriota e principal rival Miesha Tate, de quem Ronda ganhou o cinturão no “Strikeforce”. Tate protagonizou grandes combates e foi única a aguentar Ronda por mais de um round, mas não chegou nem perto de interromper a série invicta da campeã.

Carreira no cinema

RONDA_FAST.jpg

O sucesso fora do UFC era grande, Ronda foi convidada para participar de algumas produções de Hollywood. Ela estreou como atriz ao lado de Vin Diesel, no filme Velozes e Furiosos 7, no papel de uma chefe de segurança que tinha como missão evitar a entrada de penetras em uma festa. Ela mostrou toda sua habilidade e carisma nas filmagens. Com Sylvester Stallone dividiu o set para a trilogia de Os Mercenários.

Casamento com Travis Browne

RONDA_CASAMENTO.jpg

Por algum tempo, a vida profissional já não era prioridade e o amor estava no ar. Enquanto estava fora do octógono, casou-se com o também lutador do UFC, o peso-pesado Travis Browne, em uma cerimônia reservada. Ambos declararam-se nas redes sociais. A ex-campeã disse: “É o dia mais feliz da minha vida”. Já Browne disse: “Ela é minha outra metade, te amo Ronda Rousey”.

Adversárias Brasileiras

RONDA_BRASILEIRAS.jpg

No Brasil o MMA feminino não é popular, prova disso foram as adversárias que Ronda enfrentou e venceu sem dificuldades. Uma das principais vitórias da norte-americana ganhou destaque na imprensa mundial, devido a rapidez de golpes e encerramento da luta. A brasileira Beth Corrêa disse que arrancaria o cinturão da adversária, mas durou apenas 34 segundos em pé.

A trajetória virou Livro

RONDA_LIVRO.jpg

Em 2015 no auge da carreira, ela lançou em parceria com sua irmã a jornalista Maria Burns Ortiz, uma biografia intitulada “Minha Luta, Sua Luta”. A ideia sera que ela pudesse contar sua trajetória desde a infância, até os dias de glória no MMA. Segundo Ronda, ao ler este livro, os leitores podem aprender as mesmas lições que ela, sem tomar tantos socos na cara. Parece uma boa ideia, né?!

Carreira de Modelo

HONDA_1.jpg

A beleza de Ronda é inegável, tanto que já estampou diversas capas de revistas. A publicidade também é o lugar onde ela brilha, em 2015 chegou ao top 10 de atletas mais bem pagas do mundo. A ex-campeã faturou aproximadamente 12 milhões de reais fora octógono e recebeu diversos convites para atuar como modelo, apesar disso, ela não vê um futuro nas passarelas, ainda acredita que tem muito a mostrar, por enquanto usando luvas e não salto alto.

Vazamento de Fotos

ronda.jpg

A intimidade de Ronda foi exposta aos holofotes no início deste ano, quando fotos dela nua vazaram na internet. O ensaio para uma publicação americana acabou dando uma baita dor de cabeça. A explicação veio, a ideia de fazer as fotos sem roupa partiu da própria lutadora, pois ela tinha medo que seu ex-namorado publicasse imagens capturadas pelo celular dele expondo a vida íntima do casal.

Semelhança com Mike Tyson

RONDA_TYSON.jpg

Devido ao seu temperamento, ao menos dentro do ringue, foi comparada a um dos maiores boxeadores de todos os tempos: Mike Tyson. Mas ela leva vantagem no quesito nocaute, em sua luta mais rápida da carreira, Tyson demorou 91 segundos para derrubar um adversário, já Ronda em 10 de suas 12 vitórias, levou bem menos tempo que isso. Um verdadeiro fenômeno!

UFC não teria mulheres

RONDA_DANA.jpg

Um ano antes de inaugurar a categoria peso-galo no UFC,o presidente da categoria Dana White disse em entrevista que jamais promoveria uma luta entre mulheres, segundo ele, o esporte era de força bruta e não saberia como arrumar um espaço para elas na modalidade. Hoje ele é o principal conselheiro e melhor amigo de Ronda. A amizade cresceu junto com a popularidade de Ronda e White chegou a oferecer um cargo a ela após sua aposentadoria.

A Queda do Reinado

RONDA_HOLLY.jpg

O conto de fadas acabou no dia 14 de novembro de 2015, quando enfrentou a multicampeã de boxe Holly Holm. O que era para ser vitória tranquila, tornou-se o seu maior pesadelo em um nocaute histórico. Após sofrer um chute no rosto, Ronda foi ao chão completamente desorientada, viu seu cinturão ir parar nas mão de sua compatriota. Em uma entrevista concedida dias antes do combate Ronda parecia prever o pior. “Ela vai tentar chutar minha cabeça, mas isso não vai acontecer”. Infelizmente sua previsão estava errada!

Depressão após a Derrota

RONDA_DERROTA.jpg

O inesperado nocaute transformou a vida da lenda do UFC. Após o combate ela ficou alguns meses afastada da mídia, evitava ao máximo relembrar a derrota e manter contato com pessoas. Uma outra pessoa surgiu após o revés, Ronda isolou-se completamente. As consequências foram graves, teve que passar por uma cirurgia para reconstruir o lábio e segundo ela, ficaria seis meses sem poder comer uma maçã. “Eu me senti muito envergonhada”.

A Superação da Campeã

RONDA_APOSENTADORIA.png

A “cicatriz” demorou para fechar e Ronda chegou a cogitar suicídio, mas seu marido Travis Browne foi fundamental para ela superar a depressão na pior fase da carreira, ajudando -a a retomar o caminho do esporte. Em entrevista emocionada ela relembrou a volta por cima: “Olhei para ele, e eu estava tipo: eu preciso ter nossos bebês. Preciso me manter viva”. O presidente do UFC sugeriu a lutadora que se aposentasse: “Ronda não precisa mais disso”. Mas não foi por este caminho que ela decidiu enfrentar a depressão.

O Retorno mais esperado do UFC

RONDA_AMANDA.jpg

Ronda voltou ao UFC um ano depois para enfrentar a então campeã da categoria peso-galo, a brasileira Amanda Nunes. A confiança em seu retorno era grande, porém, o roteiro foi o mesmo, nova derrota! Desta vez em apenas 48 segundos, o sonho de retornar ao posto de número um foi novamente adiado. Mas a conta bancária ficou cheia, ela recebeu 10 milhões de dólares apesar da derrota.

Ronda 2, o Retorno

RONDA_RETORNO.jpg

Mesmo sem competir há quase um ano, a ex-campeã continua sendo assunto no mundo da luta, recentemente ela foi convidada para retornar aos ringues, isso mesmo aos ringues, a organização WWE que promove “lutas teatrais”, formalizou o convite há alguns dias e ao que parece, a ex-campeã fará parte do elenco no próximo ano. Atualmente, feliz e curada da depressão, Ronda mantém a forma em intenso treinamento mesmo sem saber qual será seu destino profissional , por enquanto dedica-se exclusivamente á família.

Uma Heroína Do Esporte

Ronda Rousey

O legado que ela deixa para este esporte ainda não é possível mensurar, mas o que Ronda Rousey fez pelo MMA já está na história. Ela inspirou e encorajou muitas mulheres em diversas modalidades, diz que não foi fácil enfrentar tantas barreiras e superá-las como fez ao longo da sua incrível trajetória no UFC. Em recente entrevista, fez questão de repetir uma frase que sempre utilizava antes dos combates. “Ninguém é fácil, até você ir lá e vencer”, referindo-se as suas oponentes.

Treinadora Mirim

RONDA_VIN_DIESEL.jpg

Após conhecer Vin Diesel nas gravações do filme Velozes e Furiosos 7, Ronda tornou-se grande amiga do ator e recebeu um convite para dar aulas de judô a sua filha, Hania Hiley hoje com 9 anos de idade. Entre diversos compromissos, ela encontra espaço na agenda para transformar a pequena em uma “fera”. Palavras do próprio Vin Diesel: “Graças a tia Ronda, hoje ela é faixa laranja de judô”.

Ronda ou Rowdy

RONDA_PIPER.jpg

Rody Piper uma lenda da luta livre foi quem cedeu o apelido “Rowdy” para lutadora. No UFC os atletas costumam serem chamados para o combate através de seus apelidos e com Ronda não é diferente, mas para utilizar esta “marca”, ela teve que pedir autorização a Piper. “Ela me chamou e pediu permissão, foi tão doce, disse que não me decepcionaria” contou o ex-lutador falecido em 2015 aos 61 anos. O apelido “Rowdy”, em tradução literal do inglês significa turbulenta, adjetivo muito apropriado para a eterna campeã.

Minha Luta, Sua Luta

RONDA_MINHA_LUTA.jpg

Em sua biografia lançada em 2015, Ronda fez revelações chocantes, apesar de ter feito história ao conquistar a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Pequim, ela encarou o terceiro lugar como uma decepção, abandonou o judô e começou a abusar de drogas e analgésicos, vivia em festas e chegou a morar em seu carro. “Eu chegava em casa para encontrar um apartamento cheio de m…”, disse a atleta.

Saudades do Pai

RONDA_PAI.jpg

Apesar de ter convivido pouco com o pai, Ronda revelou ter saudades da presença dele. O fim de Ron Rousey foi trágico, ele se asfixiou na garagem da casa da família. O motivo do suicídio teria sido as fortes dores que sentia nas costas após sofrer um acidente anos antes. Este fato só foi revelado após a brasileira Bethe Corrêa provocar Ronda ao dizer que esperava que ela não se matasse após a luta. Um comentário bem polêmico, né?!

Fã de Pokémon

RONDA_POKEMÓN.jpg

Quando não está lutando ela gosta de se divertir como qualquer pessoa, além de brincar com seu cachorro, a quem declara amor incondicional, Ronda também joga Pokémon. A brincadeira que virou febre no ano passado conquistou a lutadora que revelou em entrevista ao site MMA Fight, estar viciada no game: “Eu não queria parar de jogar, tenho todas as versões do jogo”.

Antes da Fama

VIDA_RONDA.png

Para tornar-se mundialmente conhecida por seu talento, ela primeiro teve que dar duro e trabalhava muito para sustentar-se. Entre um treino e outro, dava expediente em um restaurante de sua cidade, onde trabalhou como bartender e garçonete. Antes de dedicar-se exclusivamente as artes marciais, ainda exerceu a função de assistente de fisioterapia canina, mas para o privilégio de todos, seguiu o caminho da luta.

Vencedora do Oscar

RONDA_PREMIO.jpg

Em 2015 conquistou mais um prêmio, foi eleita a atleta do ano desbancando o melhor pugilista da atualidade, Floyd Mayweather, que chegou a afirmar saber pouco sobre a carreira dela. Em uma noite de gala, Ronda levou para casa o troféu ESPYs Awards e ainda provocou Floyd: “Queria saber como ele está se sentindo ao ser batido por uma mulher pela primeira vez, gostaria de tê-lo visto fingindo que não sabe quem sou”. Que mulherão!

Futuro na WWE

RONDA_WWE.jpg

Em parceria com o ator The Rock, participou do evento mais tradicional das lutas teatrais, deu um show a parte no ringue com golpes de judô, finalizações e aquela expressão que intimidava as rivais. A apresentação ocorreu em 2015, mas agora os donos do “WWE” querem Ronda como protagonista do “telecatch” o convite foi formalizado esta semana, agora só depende dela. Vamos torcer para vê-la de volta aos ringues, nem que seja teatralizando.

Coleção de Capas

RONDA-CAPA.jpg

Estampou diversas capas de revista ao redor do mundo, seja para campanhas publicitarias ou para a promoção de lutas, Ronda é destaque em uma seleta lista de atletas a figurar frequentemente a principal revista de esportes nos Estados Unidos, a “Sports Illustrated”. Para se ter ideia do tamanho deste fenômeno, ela está no mesmo patamar do maior nadador de todos os tempos: Michael Phelps.

Musa do MMA

RONDA_MUSA.jpg

Desde os tempos do “Strikeforce” era considerada musa do esporte, rótulo que sempre rejeitou, pois gosta de ser reconhecida por seu trabalho e não pela beleza. Mas é inegável que ela tem as duas coisas, mesmo afastada por tempo indeterminado do UFC, segue recebendo convites, fazendo campanhas e lucrando alto exibindo sua boa forma e aparência.

Top 10 da Forbes

RONDA_FORBES.jpg

Em 2014, aparaceu em outra galeria de destaque, entrou no top 10 da revista Forbes de atletas mais bem pagas do esporte. Recém chegada ao UFC, já acumulava uma pequena fortuna de seis milhões de dólares, e era uma das mais jovens desta relação. Ronda ficou logo atrás da tenista Maria Sharapova, a número um do ranking, a russa recebeu entre premiações e patrocínios, 29 milhões de dólares. Quanto dinheiro!

Torcedora do Flamengo

RONDA_FLAMENGO.jpg

Apaixonada pelo Rio de Janeiro, ela viajou ao Brasil para defender o cinturão diante de Bethe Corrêa, horas depois de ter atropelado a brasileira em um combate que durou apenas 34 segundos, foi ao Maracanã assistir pela primeira vez uma partida do “clube do coração”. Bastante assediada pelos fãs, ela foi uma atração a parte no estádio lotado. Dá-lhe Flamengo e Ronda!

Bastidores do Treino

Bastidores do Treino

Em entrevista a página oficial do UFC, ela contou como é sua rotina antes, durante e depois dos treinos. “Um dia a dia típico de treino começa com um café, seguido de música e direção”. A primeira parte do treino é de “trocação” e condicionamento físico. Uma pausa para o almoço e um breve cochilo antes de realizar a segunda etapa, que tem até natação. Algumas vezes um terceiro treino é adicionado à carga horária. “Depende de como estou me sentindo no dia” afirmou Ronda.

A Escolha pela Luta

RONDA_TIME.png

Questionada em entrevista se já havia cursado alguma faculdade e qual o principal motivo de escolher o MMA, “Rowdy” foi rápida na resposta da mesma maneira como finalizava suas adversárias: “Fui à algumas faculdades e descobri que a educação formal não era para mim”. E ainda afirmou que não tinha outra ideia a não ser a de seguir os passos da mãe, e entrar de cabeça nas artes marciais mistas. “Percebi que não queria trabalhar em um trabalho convencional pelo resto da minha vida”. Quanta coragem!

A Lenda e o Ídolo

RONDA_FEDOR.jpg

Os heróis também têm seus ídolos, e com Ronda Rousey não é diferente. Apesar de muitos desafetos dentro e fora do UFC, ela foi enfática ao dizer quem a inspira na vida e no esporte, trata-se do lutador russo Fedor Emelianenko, um dos maiores nomes das artes marciais mistas.Fedor é reverenciado e admirado por absolutamente todos os lutadores de MMA. “Eu teria 57 filhos dele se ele deixasse”, disse Ronda.

Um Casal de Respeito

RONDA_CASAL.jpg

O primeiro encontro entre Ronda e o peso-pesado Travis Browne, não tinha melhor local para acontecer. Eles se conheceram na academia Glendale Fighting Club, onde ainda treinam em Los Angeles, e foi amor à primeira vista. Recém casados, já fazem planos para aumentar a família. Junto com a família, também cresce também a expectativa de saber se após a maternidade Ronda vai pendurar as luvas. Será?

Os Patrocínios de Ronda

RONDA_PATROCINIO.jpg

Ao consolidar-se como a melhor lutadora de MMA da história, ela atraiu atenção da mídia especializada e também de patrocinadores que associaram suas marcas ao seu nome. Buffalo (especializada em calçados femininos), Monster (fone de ouvido), Reebok, Budweiser e a rede de Fast Food Carl’s Jr., são algumas que mantém contratos com a atleta e que rendem aproximadamente 10 milhões de reais por ano na conta da beldade. O presidente Dana White chegou a declarar: “Os patrocinadores a chamam e dizem que ela é incrível para trabalhar”.

Escultura Corporal

RONDA_PINTURA.png

Um dos assuntos recentes mais comentados na internet não poderia ser outro: Ronda Rousey estrelando a capa de uma revista nua, mas o que chamou a atenção mesmo foi a beleza e os detalhes do desenho que cobriam seu corpo, dando a impressão que estava utilizando um maiô de praia. Assim que as primeiras fotos surgiram, o comentário sobre as curvas da lutadora tomaram conta da rede.

Dinheiro e Fama

RONDA_RICA.jpg

Aos 30 anos de idade, a vida de Ronda e de seus futuros filhos talvez já esteja resolvida, as quantias exorbitantes que ela ganhou nestes últimos anos de UFC lhe dão uma grande tranquilidade financeira. Apesar de ser uma máquina de ganhar dinheiro, ela não esquece a origem humilde e as dificuldades que já passou. “Quanto mais rica e famosa ela fica, mais fácil é trabalhar com ela”, disse o amigo, Dana White. Essa tem talento e humildade!

Ritual da Vitória

RONDA_ASINHAS.jpg

Ronda nunca demorou muito para resolver suas lutas durante sua trajetória no Strikeforce e UFC, o motivo pode ser o ritual pós combate ou apenas uma coincidência. Em entrevista ao programa “UFC Tonight” ela revelou o que gosta de fazer assim que termina os combates: toma banho e come asinhas de frango para relaxar. “Como 50 asas de frango, é meu prato favorito”. Independente do retorno ou o resultado das lutas dessa campeã, uma coisa é certa: ela não quer mais que a alegria perca para a tristeza. Nós ficamos na torcida para vê-la de volta nos ringues ou nas telonas. Boa sorte, Ronda!